Emoções e memórias são evocados pela sensorialidade do corpo em tela e do filme, convidando a refletir sobre as reais condições de se tornar quem é.
Água, barro e asfalto: Atravessadas. Do arquipélago do Marajó a cidade de Belém, Atravessadas narra a historia da Mulher amazônica das águas barrentas, Nazira dos Santos figura central do filme. Sua trajetória e a luta da família Santos. O documentário também mostra a contribuição da família para a construção do bairro do Barreiro, periferia de Belém.
Um país em que o futuro nunca chega. E o tempo nunca passa. Onde o povo busca existir, sempre, com uma arma apontada à sua cabeça. O que as imagens sobre o Brasil podem nos dizer sobre seus ciclos incessantes de tragédias e sonhos de modernidade?
Dois casais de mulheres dividem um mesmo espaço e revelam distintos caminhos e possibilidades de se relacionar.
Lutando contra a depressão, um homem tenta sair de casa.
Uma criadora de conteúdo é confrontada pelo próprio conteúdo que ela criou.
Já não há vento e o calor se acumula. Os galhos pendurados se mantém estáticos crendo serem partes das árvores. Esses galhos são partes de mim que tempos atrás se desprenderam.
Tudo começa com minha avó Luzia e sua fé. Essa fé que passa pela minha família. Matriarcal. Recebo a minha herança, nenhum bem. Mas foi a partir da caminhada delas, de longe, que posso agora fazer o meu nome e acabar com pactos coloniais. Tomo aqui o que é meu e finco o que é nosso. Deixo de ocupar para construir. Bença avó. Bença Anastácia.
Presa em cima do carro, uma câmera revela o olhar transeunte do céu azul, suas variações e o processo de criação do próprio filme.
"Entre rolagens, cliques e simulações, Nárkissos navega no vazio do mundo digital. A repetição de imagens hipnotiza e cada selfie ecoa, gerando projeções e reflexos de si."
De frente para o espelho, algo está errado. Um corte de cabelo pode resolver.
O curta procura abortar o sentimento de compressão e claustrofobia decorrente dos primeiros meses de quarentena e isolamento social. O curta abrange tais temas evocando a metáfora com a panela de pressão, e elucidando os efeitos tecnológicos na feitura das novas relações. Todo o conteúdo foi gravado remotamente e com o auxilio de gravações de amigos e parentes que acreditaram no projeto.
A imagem como veneno da palavra, um olho à deriva no espaço-tempo. É possível retornar à origem da imagem? Existe um efeito que precede a causa? O olho como forma de pensar o tempo.

Showing all 15 results