TOP 5 Docficção online na Cardume

#Top5 – Conheça curtas desse gênero que mistura documentário com elementos irreais; veja uma lista de filmes para assistir online:

Por Ana Raquel Lelles

A vida é do jeito que ela é: com suas tragédias, alegrias, belezas e tristezas. E essa contradição não poderia ser mais interessante. Por isso, documentários são tão interessantes: mostram “a vida como ela é”. Mas, às vezes, a gente só quer fugir da realidade onde vivemos, não é?

No cinema, há um gênero cinematográfico híbrido de documentários e ficção, o docuficção. As obras procuram captar a realidade mas colocam elementos irreais, ou ficcionais, para aumentar a expressão artística. A docuficção é a medida certa para fugir da realidade mas se encontrar com as suas belezas. 

Para exemplificar, a Cardume escolheu um TOP 5 docficção do catálogo para você conhecer:

5- MC Jess

Conheça a história de Jéssica, uma poeta negra e lésbica, que encontra na arte uma forma de se expressar e o enfrentar preconceito cotidiano. Com o nome artístico MC Jess, ela monta suas rimas em metrô para vender produtos de celular e em batalhas de MC.

“Preta pobre favelada: MC Sapatão”, rima MC Jess. 

Além de contar a história de MC Jess, o docficção também conta com relatos de outras artistas femininas sobre a realidade de poetas e MC no Rio de Janeiro. 

Aliás, a Carol Dall Farra, que interpreta a personagem principal, também é poeta, Mc, cantora e slammer na vida real. Multiartista! 

Conheça Carol: https://www.instagram.com/dallfarra/ 

Com a direção de Carla Villa-Lobos, o filme é de 2018 e tem classificação para 16 anos. 

Veja:  https://cardume.tv.br/movie/mc-jess/

4- “Eu, Will”

Ao som de “I put a spell on you”, da Nina Simone, o filme “Eu, Will” começa. A primeira aparição do personagem é nas ruas caóticas e barulhentas de Belo Horizonte, mas ficam mais glamourosas com a presença de Will e da música.

O artista é alguém que se destaca na multidão com sua aparência e jeito único. Todos os dias, Will monta e desmonta sua personagem feminina em cena. 

Além de mostrar o talento do artista para maquiagem e montagem, o filme explora outras habilidades artísticas do protagonista. O curta “Eu, Will” mostra um pedaço desse cotidiano em meio a imagens vívidas e uma trilha sonora incrível. 

O filme é de 2019 e foi dirigido por Ieda Lagos. A classificação é livre. 

Veja: https://cardume.tv.br/movie/eu-will/

3- Memórias do Subsolo ou o homem que cavou até encontrar uma redoma

“Entre dois pontos de um trajeto, há muita coisa que se perde, muita coisa que se apaga. Eu, no entanto, guardo tudo”. Com essa frase forte, o curta “Memórias do Subsolo ou o homem que cavou até encontrar uma redoma” começa. 

A história é o que aconteceu com o protagonista entre 1984 e 2016, assim ligando os “pontos”. 

O curta se define como um “manifesto contra a calma” mas te proporciona uma experiência única. Junto à trilha sonora, as imagens do curta provocam sensações mistas. 

Em meio há uma leitura em off, “Memórias do Subsolo” também mostra fotos da vida de uma pessoa em vários aspectos (família, amizade e trabalho) e cenas “psicodélicas” de “brincadeiras” com fotos e páginas de revista. 

De 2017, o filme é dirigido por Felipe Camilo, que também é o protagonista e narrador da própria história (o que deixa o curta ainda mais simbólico e profundo). Classificação: 10 anos.

Veja: https://cardume.tv.br/movie/memorias-do-subsolo-ou-o-homem-que-cavou-ate-encontrar-uma-redoma/

2- Yomared

Artista que vive de arte e mulher têm experiência o que é ser mulher na sociedade. O curta mostra o relato da vida de Mariana Yomared. A história é uma mistura de cotidiano com aventuras e muita poesia e reflexões politicias e feminista. 

Com texto bilingue, espanhol e portugûes, Yomared fala sobre suas vivências no México, seu país natal, e em São Paulo, onde morou por um tempo. Aliás, a protagonista participou do roteiro, o que deixa o filme com ar mais intimista e poderoso. 

A mensagem feminista do texto vem de experincias e estudos da própria mariana e é levemente inspirado no capitulo “O segredo como assassinos” do livro “Mulheres que correm com os lobos” de Clarissa Pinkola Estés. 

Além da narração esplêndida, o “Yomared” também conta com imagens coloridas e inspiradoras e uma trilha sonora que mistura as culturas brasileiras e mexicanas. 
A direção é de  Lufe Bollini e foi lançada em 2017. A classificação é 18 anos. 

Veja: https://cardume.tv.br/movie/yomared/

1- Rádio Perifa

Uma rádio tem a proposta de contar a história de pessoas da periferia. As cenas intercalam entre imagens da locutora em um cenário de “montado” e o Vítor, que é o protagonista da história.

Com um texto poético, porém real, o curta “Rádio Perifa” de Sandro Garcia faz uma pergunta principal: “quem quer ouvir a história de pessoas da periferia?”. A direção coloca críticas sociais em um tom profundo. E a história real do Vitor misturada a uma nova maneira de contá-la, deixa o curta mais envolvente. 

Lançado em 2018, o filme é livre para todos os públicos:
https://cardume.tv.br/movie/radio-perifa/

0