Há poucos anos, estudantes das principais faculdades de Direito do Rio de Janeiro ainda cantavam músicas racistas, machistas e homofóbicas com a intenção de ofender alunos de outras universidades. Esse comportamento parecia superado, até que em 2018, um evento entre alunos ficou marcado por 3 casos de racismo. Protagonizado por estudantes de direito, este documentário busca colocar em debate o que tem sido feito dentro das universidades para mudar certos comportamentos.
Antigas prostitutas relembram fatos que marcaram um dos prostíbulos mais tradicionais do Rio de Janeiro, o Hotel Paris, na última noite antes de fechar. São histórias de prazer, amor, glamour e preconceito que por décadas deram vida aos 36 cômodos do prédio de cinco andares, estilo neoclássico, localizado na Praça Tiradentes.

Mães que perderam seus filhos de forma violenta contam suas histórias e paralelamente acompanhamos dois garotos que invadem uma casa para recuperarem uma pipa avoada.

Luciana fugiu pela manhã para a praia após uma festa onde tentou se reconciliar com sua ex-namorada, Branca, que estava mais interessada em conhecer uma nova mulher. Luciana chega na praia e joga fora seu celular. Senta-se para ver o amanhecer no mar. Um telefone perdido toca; ela atende; é Edu, atrás de sua ex-noiva, Simone.

Cantores e cineastas amadores se encontram nos karaokês do Rio de Janeiro. Esses encontros são filmados, imaginados e costurados pelas canções infinitas que os motivaram.
Chovia na noite de segunda feira (17/09/2018) no Rio de Janeiro. Rodrigo Alexandre da Silva Serrano, de 26 anos, desceu a ladeira Ary Barroso para esperar a mulher e os filhos com um guarda-chuva preto. De repente três disparos.
Como cessar a dor silenciosa de uma criança que sente saudades de uma avó que morreu? Através do mundo lúdico infantil, imagens privilegiadas e singulares da cidade do Rio de Janeiro, vista do alto da favela do Vidigal, o filme vai mostrar a história de um menino sonhador que tenta convencer seu pai a se aventurar em conhecer o alto de uma pedra, que ele acredita ficar perto do céu, para poder se comunicar com sua avó que ele sente saudades...

Num dos tradicionais almoços na casa da Vó Clarissa, Joana assiste, em choque, seu primo Joaquim soltar a pergunta que dá título ao filme. Para evitar encarar a questão e suas repercussões, ela se desliga daquele momento e passa a revisitar suas memórias de infância naquela casa. Este passeio pelo passado desperta Joana para a possibilidade de compartilhar mais com sua avó do que havia imaginado.

Showing all 8 results